Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

* O prefeito Sérgio Azevedo afirmou que ninguém é obrigado a volta às aulas. “Quem se acha inseguro no momento, não volte. Fique em casa, não tem problema nenhum, por isto vai ser de forma hibrida, alguns vão voltar, outros não”, afirmou. De acordo com ele, na região conversou com alguns prefeitos e a volta está sendo em torno de 30%, ou seja, 70% não voltaram. “Isto vai acontecer aqui também. Por isto não é obrigado. Quem se sentir à vontade, achar que é importante voltar, tiver plena confiança, que volte”, esclareceu o chefe do executivo.

* O resultado da pesquisa feita pelo instituto DataTempo, que aponta o governador Romeu Zema (Novo) na frente de Alexandre Kalil (PSD), por uma expressiva diferença(46,2% contra apenas 18,8%), deixou o pessoal do partido do governador ainda mais animado para a eleição de 2022. Por aqui, André Vilas Boas, pré-candidato a deputado estadual, torce para que o PSDB do prefeito Sérgio Azevedo se junte a legenda do governador. Se isso acontecer, com apoio de Zema e do prefeito a chance de se eleger é muito grande, avalia André.

* Mas quem ganharia com isso não é apenas o candidato do Novo, o secretário de governo Celso Donato (PSDB), pré-candidato a deputado federal também seria favorecido porque sua candidatura passaria a contar com apoio do governador fortalecendo seu nome junto aos eleitores não só de Poços, mas também em cidades da região.

* Pelos lados do Partido dos Trabalhadores (PT), por enquanto não se nota nenhuma movimentação no sentido de lançar candidatos a deputado, embora isso deva acontecer até porque a legenda não ficará fora da disputa, principalmente se o candidato a presidente for o Lula. Paulo Tadeu, que está sem mandato e ocupa cargo na assessoria do deputado federal Odair Cunha pode ser o nome escolhido para mais uma vez tentar uma vaga na Assembleia Legislativa. A ex-vereadora Ciça por enquanto não se manifestou a respeito, mas é outro nome que pode disputar a eleição.

* O prefeito Sérgio Azevedo já pode gastar parte dos R$ 7 milhões que o município irá receber do governo do estado. A primeira parcela dos R$ 1,5 bilhão que serão pagos aos 853 municípios mineiros será depositada até 27 de agosto. O recurso faz parte dos cerca de R$ 11 bilhões pagos pela Vale ao Estado pelo acordo firmado para a reparação de danos causados pelo rompimento da barragem da mineradora em Brumadinho. Ontem, o governador Romeu Zema, assinou o Projeto de Lei que autoriza a utilização do recurso e mais sete despachos autorizando intervenções, dentre eles o que autoriza o pagamento da primeira parcela dos repasses aos municípios.