* Com a provável desistência do senador Antonio Anastasiada indicação para a vaga que será aberta no Tribunal de Contas da União (TCU), devido a aposentadoria antecipada do ministro Raimundo Carneiro, quem está lutando para ficar com a vaga é a senadora Kátia Abreu.  A negociação para a cadeira está acontecendo entre o Palácio do Planalto e os membros do centrão no Senado.

* Sem chance de compor uma dobradinha com Celso Donato, pré-candidato a deputado federal, o ex-prefeito de Andradas, Rodrigo Lopes, do Democratas, que pretende disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa, incentiva o empresário Silvio José Ferreira a se lançar candidato para a Câmara Federal, pelo MDB. O assunto fez parte das conversas entre os dois na recepção ao senador Rodrigo Pacheco em Santa Rita do Sapucai, onde Geraldo Thadeu também foi sondado, mas respondeu que é muito cedo para uma definição sobre candidatura.

* Depois de avaliar os prós e contra uma mudança de legenda, trocando o PSDB pelo PSD, o secretário de governo e pré-candidato a deputado federal Celso Donato decidiu que vai permanecer na legenda tucana. Com a provável inclusão do chamado distritão, em 2022, Celso fez as contas e na sua avaliação, a mudança o favorece, aumentando a chance de vitória. ”Além disso, sou candidato do grupo e conto com o apoio de todos aqueles que estão ligados a administração, além dos colegas de partido”, disse Celso.

* Pela proposta, seriam eleitos deputados aqueles que mais recebessem votos, independentemente do desempenho do partido ao qual são filiados. No modelo proporcional, para um candidato sair vitorioso, primeiro a legenda à qual ele pertence tem que atingir um número mínimo de votos para ter direito a ocupar cadeiras no Poder Legislativo. Caso a sigla não atinja esse quociente eleitoral, o candidato não será eleito, mesmo que tenha conseguido uma margem expressiva de votos. Se a norma estivesse valendo na eleição anterior, Carlos Mosconi teria sido eleito deputado federal.

 

* Esta foto foi tirada de uma janela dos estúdios da Rádio Libertas e mostra mais um dos cartões postais que a cidade não consegue esconder, os carrinhos de lanche na chamada “passarela do bacon”, que destoa completamente da área verde na área central. É mais um projeto enguiçado que o prefeito Sérgio prometeu, mas não conseguiu colocar em prática na gestão passada. Como a prefeitura está com alguma reserva em caixa, poderia executar o projeto desenvolvido pelo arquiteto João Neves, que dorme em alguma gaveta na Secretaria de Planejamento. A proposta é retirar os trailers de lanche, inclusive o vagão, e substituí-los por quiosques de alvenaria que seriam depois entregues a locadores mediante licitação.

* Segundo lideranças nacionais do Partido dos Trabalhadores (PT), a legenda pretende investir em nomes já conhecidos dos eleitores com objetivo de eleger o maior número possível de deputados e senadores nas eleições de 2022. Um desses nomes é o ex-governador Fernando Pimentel que deve ser lançado candidato a deputado federal. Será que vai ter a cara de pau de aparecer por aqui pedindo votos, ele, que quando esteve no cargo de governador só deu as caras por aqui uma única vez (inauguração da Danone no distrito industrial) e orientou os seguranças para não deixar ninguém, chegar perto dele, nem mesmo o vereador Paulo Tadeu, do seu partido? Não merece um voto do eleitorado poços-caldense.