* Nesta quarta-feira o Delegado da Receita Federal em Varginha auditor-fiscal Michel Lopes Teodoro se reúne com o prefeito Sérgio Azevedo, com a finalidade de formalizar o convênio de cooperação para troca de informações cadastrais e econômico-fiscais e também prestação de assistência na fiscalização dos tributos administrados pelas instituições.

* Muita gente não está gostando (e com toda razão), da poda radical que a Secretaria de Serviços está fazendo na Av. João Pinheiro, do lado onde estão implantados os pilares e a viga de concreto que serve (ou pelo menos deveria estar sendo utilizada), pelo monotrilho. A administração ainda não se pronunciou oficialmente sobre o motivo da poda e o secretário da pasta diz apenas que se trata de uma “limpeza” para um novo projeto paisagístico.

* Com sinceridade, deixar à mostra aquela estrutura de concreto que agride o paisagismo da avenida não é uma boa. A impressão é que a prefeitura está limpando o local por ordem do prefeito que como todos sabem, ainda sonha em colocar a geringonça em funcionamento para justificar o fato de ter aceito a devolução do empreendimento que até prova em contrário, não deu certo.

* Ainda sobre equipamento turístico, no final de semana, muitos turistas se dirigiram até a estação central do teleférico na esperança de subir a serra pelo bondinho. Como o teleférico está parado, a solução foi subir de carro, congestionando a via de acesso ao ponto turístico. Se o teleférico estivesse funcionando, além de arrecadar um bom dinheiro para a prefeitura, ajudaria a controlar melhor o número de pessoas no alto da serra para evitar aglomeração. Ou não?

* O governador Romeu Zema participou, nesta segunda-feira da entrega do Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais (PEF) ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. O estudo é formado por um portfólio de projetos priorizados para a implantação e operação de uma nova estrutura ferroviária no estado.O PEF faz parte de um amplo planejamento do Governo de Minas Gerais para o desenvolvimento ferroviário.

* Os primeiros resultados e análises referentes aos trens turísticos apontam a seleção de oito propostas. A classificação utilizou uma metodologia multicriteriosa, que leva em consideração, entre outros quesitos, a capacidade turística atual, variáveis socioeconômicas e a capacidade ainda disponível para viagem de passageiros. Entre as selecionadas está o trecho entre Poços de Caldas – Águas da Prata.