* Pois é, mais um ferro na Previdência que sempre alega não dispor de recursos para pagar melhor os aposentados. Não faz muito tempo e a dívida das prefeituras já foi esticada de 60 para 200 meses. Mesmo assim os prefeitos (entre os quais está o de Poços de Caldas), continuou não pagando nem as parcelas, o que obrigou a retenção de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Agora vem mais esta PEC proposta para continuar favorecendo os prefeitos e ferrando todos nós, os aposentados.

* O texto autoriza cerca de 3,6 mil municípios (Poços entre eles), que contribuem para o INSS a parcelar as dívidas em até 240 meses, com descontos de 80% em juros, 60% em multas e encargos e 50% em honorários advocatícios. O valor da parcela ficaria limitado a 2% da média mensal da Receita Corrente Líquida (RCL) do ano anterior ao do pagamento.

* Enquanto isso acontece, o tal projeto de lei que institui o regime jurídico estatutário na prefeitura de Poços de Caldas continua dormindo em uma das gavetas do secretário de governo, aguardando autorização para ser encaminhado a Câmara Municipal. Só para lembrar, a alteração do regime é uma promessa feita pelo atual prefeito antes mesmo de assumir o primeiro mandato.

* A cidade de Machado amanheceu neste sábado com uma mensagem para a reflexão da população. 71 machadenses perderam sua vida, sendo a maioria após o advento da vacina. Quase meio milhão de brasileiros, vítimas da COVID-19.  Ao final do ato de manifestação contra as 500 mil mortes pela pandemia teve expressa a intolerância manifestada com ato de vandalismo. Luiz Flávio Ramos Brigagão, popularmente conhecido como “Paletó”, indignado com o ato realizado arrancou a faixa e derrubou as 71 cruzes (simbolizando as 71 mortes das vítimas da pandemia), no jardim da praça central do município. 

* O número de pessoas interessadas que fizeram cadastro para utilizar o empréstimo de R$ 15 mil que será liberado sem juros por meio do programa Poços Juro Zero já chegou a 2.000, porém a seleção feita pelas instituições de crédito credenciadas pela prefeitura a conceder o empréstimo (Sicredi e Sicoob), deve efetivamente liberar empréstimos a um número de interessados bem menor que os inscritos. Isso se deve as exigências comuns feitas pelas instituições bancárias que querem se garantir quanto a possibilidade de o beneficiado honrar o pagamento do empréstimo. E como banco não entra em nada para perder, muitos com certeza ficarão de fora por não cumprir as garantas que estão sendo exigidas, que segundo consta, não serão poucas.

* Mesmo com as medidas restritivas para o final de semana, houve aglomerações. A Polícia Militar e a equipe de fiscalização da Prefeitura foram acionadas na madrugada de domingo e interromperam festas clandestinas no Distrito Industrial e no Jardim Bandeirantes. Em um dos locais duas motos foram abandonadas e guinchadas.  As novas medidas restritivas permanecem até o próximo domingo e denúncias de aglomerações podem ser feitas através do telefone 190 da Polícia Militar ou 153 da Guarda Municipal.

* As 28 regionais de saúde de Minas Gerais receberam, no sábado, um novo lote de vacina contra covid. O Sul de Minas recebeu 57.695 doses, sendo 31.390 de CoronaVac, 25.980 da Pfizer e 325 da AstraZeneca. A regional de Pouso Alegre, a qual Poços de Caldas faz parte, recebeu 22.377 doses de vacina, sendo 11.160 de CoronaVac, 11.112 Pfizer e 105 de AstraZeneca.  Nesta segunda-feira a regional começa distribuir as vacinas para os municípios, quando Poços de Caldas receberá a sua quota.