* Enquanto isso, o lixão (aterro controlado), continua sendo utilizado de forma irregular e isso já rendeu a prefeitura uma multa no valor de R$ 1.093.539,69, aplicada em razão de denúncia feita pelo Ministério Público, que ainda não foi paga e está inscrita na dívida ativa. Ao que parece vem por aí uma nova multa pela continuidade do uso do local inadequado para servir como depósito de lixo.

* Usuários que utilizam água de um fontanário localizado no interior do Bosque do Jardim Ipê, ficaram satisfeitos com a colocação de uma pedra no local para facilitar o abastecimento de vasilhames com a água, reclamam apenas que a pedra está torta, fora de nível, dificultando a vida principalmente das donas de casa que se servem do fontanário. Por meio do blog, pedem providências a Secretaria de Serviços Públicos.

* A Câmara dos Deputados aprovou o projeto que proíbe o despejo ou desocupação de imóveis até o fim de 2021, suspendendo os atos praticados desde 20 de março de 2020, exceto aqueles já concluídos. A proposta agora será enviada ao Senado. Notícia boa para os inquilinos, mas nada boa para os proprietários, principalmente aqueles que não aceitam desculpas, querem receber o aluguel em dia.

* Isso valerá para as situações de inquilinos com atraso de aluguel, fim do prazo de desocupação pactuado, demissão do locatário em contrato vinculado ao emprego ou permanência de sublocatário no imóvel. A proibição será aplicada somente a contratos cujo valor mensal de aluguel seja de até R$ 600 para imóveis residenciais e de até R$ 1,2 mil para imóveis não residenciais.

* Tudo leva a acreditar que o secretário de governo Celso Donato vai mesmo disputar a próxima eleição como candidato a deputado, só não decidiu ainda se tentará vaga na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal. Donato avalia qual será o campo menos congestionado e também analisa se será candidato pelo PSDB ou outra legenda com maior possibilidade de ficar entre os mais votados.

* A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Marieta Carneiro, informou, ontem, que a pauta de reivindicação apresentada pela categoria ao executivo na discussão da data base, continha 22 cláusulas, foi solicitado reajuste para reposição do índice inflacionário deste e do ano passado, de 8,48%, e aumento no vale alimentação dos atuais R$ 485 para R$ 750. Ao final das negociações o acordo coletivo foi fechado com o vale alimentação no valor de R$ 530 e reajuste salarial de 5,30%, ambos para entrara em vigor no mês de novembro.