Portal de Notícias e Web Rádio 

* O governador eleito no Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, deve assumir o comando do PSDB em fevereiro. Segundo Leite, seu principal objetivo será reagrupar a tropa, definir o partido como de oposição ao governo Lula e se preparar para a disputa, primeiro nas eleições municipais de 2024 e depois sendo ele mesmo candidato a presidente, em 2026.

* Transferindo o assunto para o ninho local dos tucanos, isso significa que a legenda por aqui também deve passar por uma transformação, liderada pelo prefeito Sérgio Azevedo que ainda tem pela frente dois anos de mandato. Hoje, o prefeitoé a principal estrela do partido, embora ninguém acredite que o ex-deputado Carlos Mosconi, mesmo sem ocupar cargo público, vá deixar de colaborar com o partido do qual é um dos fundadores.

* E se os tucanos estão de olho no fortalecimento da legenda, isso significa também que não vão abrir mão de indicar o próximo candidato a sucessão de Sérgio Azevedo. Uma fonte que circula pelos bastidores da politica local, garante que o preferido do prefeito para disputar a sua sucessão é o secretário de obras, José Benedito Damião. Ainda não está definido se Damião entrará na disputa pelo PSDB ou pelo União Brasil, mas com certeza terá os tucanos ao seu lado na campanha.

* A permanência de Damião no setor de obras, para onde Celso Donato queria ser nomeado, seria parte da estratégia para torná-lo candidato, com aval até mesmo do secretário adjunto, Tiago Cavelagna, presidente do União Brasil. Como o executivo está projetando a execução de muitas obras para os próximos dois anos, Damião deve ganhar mais visibilidade até o período eleitoral.