Portal de Notícias e Web Rádio 

* Chamou a atenção neste final de semana uma publicação no grupo reclame Aqui Poços de Caldas, da estudante Daiana Santos, que reclama da Prefeitura o atraso há meses, no depósito do auxílio para o transporte universitário. Segundo a estudante, quando liga para reclamar na Prefeitura ouve uma mensagem informando que o assunto está em análise. Diz ela que as aulas já terminaram e o depósito de várias parcelas ainda não foi feito, não só para ela, mas também para outros universitários.

* O uso de carros por aplicativo já se tornou comum nas maiores cidades brasileiras há bastante tempo. Dados de 2020 apontam que as maiores operadoras presentes no Brasil – Uber e 99 – tinham em suas bases 22 milhões e 18 milhões de usuários cadastrados. Diante de um gigantesco mercado desassistido – o interior do Brasil – a UbizCar lançou um aplicativo focado em cidades entre 50 mil e 200 mil habitantes. Com 17 cidades atendidas, a empresa, que nasceu em Parnaíba (PI), já está em dez municípios mineiros e a meta é abrir 20 novas praças em Minas Gerais até o fim de 2022.

* Poços de Caldas é uma dessas cidades, porém, os responsávei pelo marketing da Ubiz Car escolheram o pior caminho para se apresentar à população poços-caldense. Sem pesquisar e nem mesmo prestando atenção nos postes da rede elétrica, que em Poços não apresentam a mesma poluição visual de outras cidades, passaram as noites deste final de semana colando cartazes em alguns bairros da zona oeste, anunciando a chegada do aplicativo na cidade. Emporcalharam com os cartazes dezenas de postes em bairros naquele setor da cidade.

* O Departamento Municipal de Eletricidade, uma das maiores conquistas e orgulho dos moradores de Poços de Caldas precisa tomar providências enérgicas contra os atrevidos e irresponsáveis poluidores, primeiro suspendendo a atuação do transporte por aplicativo na cidade, até que sejam retirados os cartazes e feito a limpeza dos postes e segundo, multando a empresa por ferir legislação municipal para que seus proprietários fiquem cientes de que Poços é uma cidade diferenciada dos demais municípios e por aqui, colar cartazes em postes da rede elétrica, ou mesmo em árvores, é expressamente proibido. Vamos aguardar as providências e boicotar ao máximo o uso desse aplicativo enquanto todos os postes não forem limpos e mostrar para esse pessoal da Ubiz Car que Poços não aceita trabalhar por aqui, quem polui a paisagem urbana.

* A secretaria de turismo contratou empresa para analisar a possibilidade de colocar nos trilhos novamente um trem turístico ligando Poços a Águas da Prata e se o resultado desta análise mostrar que existe esta possibilidade, a secretaria adianta que vai abrir licitação para empresas interessadas na exploração do novo atrativo turístico que terá seu ponto inicial na estação ferroviária da Bauxita.

* O problema é que para abrir este tipo de licitação, ainda resta um longo caminho a ser percorrido, e o principal deles é conseguir da empresa VLT, concessionária do ramal ferroviário, autorização para colocar o trem turístico nos trilhos. Também não será fácil encontrar alguém, ou uma empresa que se interesse pelo negócio que no passado, já mostrou não ser lucrativo.

* Mais importante que isso seria a administração municipal centrar esforços na concretização do projeto capitaneado pelo secretário Thiago Mariano, da Sedet, para a construção de um terminal multimodal de cargas, aproveitando a ferrovia para o transporte de produtos fabricados em empresas da região e instaladas no distrito industrial, além da exportação da safra cafeeira do sul de Minas até o porto de Santos.