Portal de Notícias e Web Rádio 

* O prazo para entrega dos estudos, segundo cláusula contratual, seria de 70 dias e após o estudo, segundo o que foi divulgado pela própria prefeitura, caso fosse atestada a viabilidade, o Município poderia abrir licitação para contratação para que empresas particulares possam explorar o trecho com a finalidade de implantar o atrativo.

* Segundo um comerciante da área central, proprietário de lanchonete, o prefeito acerta em retirar os trailers de lanches da chamada alameda do bacon, mas, diz que o chefe do executivo erra ao construir quiosques de alvenaria para terceiros.

* “O certo seria eliminar os trailers e revitalizar o espaço com novas calçadas e arborização, preservando o verde da área central. A prefeitura não tem que se intrometer na disputa pelo comércio. Cabe ao executivo apenas fiscalizar a cobrar os impostos”, disse o comerciante que enxerga tanto nos trailers, como nos quiosques uma concorrência desleal, embora a concessão dos futuros quiosques deva ser feita por meio de licitação.

* Ainda sobre os trailers. As amarras legais, segundo artigo de autoria do advogado João Luiz Azevedo, ex-assessor jurídico da Prefeitura e da Câmara Municipal, impedem o executivo de transferir, ainda que em caráter precário, sem licitação, os trailers de lanche que serão retirados do centro para outros locais. Ou seja, de qualquer forma, até para a transferência dos trailers os espaços terão que passar por concorrência pública, sem nenhum favorecimento aos proprietários.