* Em resposta ao ofício encaminhado pela Câmara, a Secretaria de Projetos e Obras Pública encaminhou ao legislativo laudo técnico de vistoria contendo avaliação da situação em que se encontra o paredão rochoso existente aos fundos do prédio onde está instalada a sede da Câmara. O documento será lido na sessão ordinária de hoje.

* Empresários da construção temem enfrentar novos desafios devido aos cortes de recursos como o orçamento do programa Minha Casa, Minha Vida, que era de R$ 1bilhão e foi para R$ 59 milhões. O empresário Teodomiro Diniz Camargos, vice-presidente da Câmara da Indústria da Construção da FIEMG, considera que “esta é uma perda muito grande. São menos 250 mil empregos e centenas de obras paralisadas”. Ele defende a mobilização dos empresários do setor nos legislativos para reverter o quadro.

* Foi protocolado ontem na Câmara, com cópia endereçada ao secretário de saúde, Carlos Mosconi, do ofício em que está sendo solicitada vacinação contra a Covid-19 para os jornalistas e demais profissionais da imprensa local, sob a justificativa de que se trata de serviço essencial. O documento, deve ser lido na sessão desta terça-feira.

* Beneficiários dos apartamentos do conjunto habitacional Sonho Dourado I, que iniciaram a visita as suas futuras moradias, após o sorteio realizado pela Secretaria de Promoção Social, estão recebendo, durante a vistoria dos imóveis uma carta assinada pelo empresário Luiz Antonio Batista, onde ele explica que as chaves dos apartamentos não estão sendo entregues por culpa da prefeitura que ainda não regularizou o acesso ao conjunto no Cartório de Registro de Imóveis.

* Sobre o mesmo tema o empresário protocolou ofício na Câmara requerendo o uso da tribuna popular para contestar as afirmativas feitas pelo Secretário de Planejamento, Antônio Carlos Alvisi, na reunião extraordinária da Comissão de Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana, ocorrida no dia 23 último, envolvendo a entrega de 300 apartamentos construídos no Condomínio.

* Moradores da Vila Togni se reúnem amanhã, quarta-feira, às 10 horas, com representantes da Guarda Municipal, mais os secretários de Governo (celso Donato), serviços públicos e esportes, além do vereador Wellington Paulista (DEM), para reivindicar providências de um velho problema que azucrina a vida dos moradores, principalmente quem reside nas proximidades do ginásio municipal e escola Sérgio Pacheco. Trata-se da presença de desocupados, viciados e traficantes de drogas que fazem ponto no local.