* A assessoria do vereador Claudiney Marques informou ontem que o segundo teste para a Covid-19 realizado por ele, felizmente também deu negativo. E como tem gente que não perde a piada, estão dizendo que na verdade se trata de uma gripezinha, resultado de ele ter despejado um copo de água gelada na cabeça em plena reunião da Câmara.

* A Prefeitura de Pouso Alegre publicou nesta quarta-feira um novo decreto que autoriza a volta das aulas presenciais em escolas particulares do município. O retorno das atividades deve ocorrer de forma híbrida e com sistema de revezamento – a fim de evitar aglomeração de estudantes.

* Já foi escolhido o terreno onde será construída a creche do bairro São Bento, na zona sul, que servirá também as crianças do Sonho Dourado. A informação é da secretária municipal de Educação, Maria Helena Braga, que explicou, no programa Boca Boa, da Master Web Rádio, que por conta da pandemia, tudo foi suspenso em 2020 e que a verba para as obras será liberada no mês que vem.

* Maria Helena informou ainda que quando entrou na secretaria a fila de espera tinha 1.800 crianças e que zerou esta espera para os jardins I e II, que atende crianças de 4 e 5 anos, que são idades obrigatórias de estarem na escola. Agora está com uma fila de 434 crianças, distribuídas entre berçário até o maternal II. “Esta lista é transparente e pública. Estamos trabalhando, fiz o fluxograma das 55 unidades, uma por uma, e conseguimos encaixar todas as nossas crianças de jardim I e II. Fiquei tão feliz que até mandei rezar uma missa em ação de graça”, disse a secretária.

* Depois que o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), chamou a greve dos professores da rede municipal de “esdrúxula e egoísta”, o sindicato que representa a categoria se pronunciou. Os docentes votaram pela chamada greve sanitária em 20 de abril por serem contra a volta às aulas presenciais sem o controle da pandemia da COVID-19 e sem que os profissionais da educação estejam vacinados. Eles querem que as aulas sejam realizadas de forma remota.

* Pelo jeito deu cupim no projeto de lei de autoria do executivo, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento e Trabalho, intitulado “Poços Juro Zero”. O primeiro projeto de lei encaminhado ao legislativo com pedido de tramitação em regime de urgência foi retirado pelo próprio executivo. Um segundo projeto foi encaminhado e também retirado na sessão de terça-feira, indicando que existem correções a serem feitas.