* O resultado desta posição adotada para a empresa não será outro a não ser uma negociação com o executivo. Claro que nenhuma empresa irá se interessar em montar uma estrutura, contratar funcionários e adquirir ônibus para cumprir um contrato com duração de apenas 120 dias.

* O governador Romeu Zema anunciou, nesta terça-feira, as condições especiais para parcelamento de débitos dos clientes da Cemig e da Copasa. As condições especiais valem para consumidores cadastrados no Programa da Tarifa Social, prestadores de serviços e comerciantes. Os planos apresentados pelas empresas de energia e água garantem a isenção de juros e o parcelamento via fatura própria. Além disso, neste novo modelo não é necessário dar entrada nas negociações.

* Como Poços de Caldas não é servido por nenhuma das duas empresas do Estado, o governo municipal poderia estudar uma forma de fazer o mesmo para beneficiar os consumidores do DME e DMAE, que são de propriedade do município. Fica aqui a sugestão.

* A aprovação do projeto de lei que torna a educação um serviço essencial não significa que as aulas presenciais terão início imediatamente e sem que as medidas necessárias para evitar a contaminação da Covid-19 sejam tomadas. A professora Maria Helena Braga, que responde pela Secretaria de Educação tem experiência, já esteve em salas de aula e conhece em profundidade os Centros de Educação Infantil. É preciso antes de tudo preservar a saúde dos professores, servidores que trabalham nessas unidades e se possível vaciná-los antes do reinício das aulas presenciais.

* Imaginem se as aulas forem reiniciadas e uma professora, ou mesmo uma criança ou servidora contrair o vírus e vier a óbito. Os vereadores que votaram a favor desse projeto serão os primeiros a ser responsabilizados, junto com o prefeito e a própria secretária. É bom pensar nisso.

* A expectativa depois do vídeo onde o prefeito foi flagrado em um bar em companhia de secretários, sem máscaras, conversando com várias pessoas também sem a proteção, agora é saber se realmente o estabelecimento foi multado e até quem pagou a conta do almoço.

* José Roberto, proprietário do guarda-móveis Kipaqui, encaminhou mensagem ao blog, informando que atendendo à solicitação do diretor da TV Poços, e membro da Academia Poços-caldense de Letras, disponibilizou um local para guardar os móveis e pertences da Academia até que seja definido um novo local para a sua sede.

* Waldir Inácio, que já disputou várias eleições, dentre elas para prefeito, está de saída do PTB. O motivo se deve ao fato de a legenda já ter definido os candidatos a deputado com Ulisses Guimarães, que vai tentar mais uma vez ser eleito deputado estadual e Alberto Silva (Beto), que deve disputar vaga na Câmara Federal. A intenção de Waldir era se lançar candidato a deputado, como não será possível, disse que vai procurar abrigo em outra legenda.

 

O Blog do Polli é publicado também nos jornais Folha Popular, Jornal da Cidade e Tribuna da Zona Leste.

O Blog voltará a ser atualizado na próxima sexta-feira, 23 de Abril! Bom feriado.

 

COMUNICADO – CIRCULLARE

 A AUTO OMNIBUS CIRCULLARE POÇOS DE CALDAS VEM A PÚBLICO INFORMAR QUE, NO PRÓXIMO DIA 21 DE MAIO, DATA QUE MARCA TAMBÉM O FINAL DO CONTRATO EMERGENCIAL COM A PREFEITURA, IRÁ ENCERRAR AS ATIVIDADES OPERACIONAIS DA EMPRESA, EM RAZÃO DO PREJUÍZO ACUMULADO DE R$ 12 MILHÕES E A FALTA DE SUBSÍDIO DO PODER CONCEDENTE.

A EMPRESA VEM HÁ MAIS DE UM ANO COMUNICANDO, POR OFÍCIOS E REUNIÕES REALIZADAS COM A PREFEITURA, SOBRE O DESEQUILÍBRIO ECONÔMICO-FINANCEIRO DO SISTEMA DE TRANSPORTE COLETIVO MUNICIPAL, QUE SE AGRAVOU AINDA MAIS COM A PANDEMIA E AS RESTRIÇÕES IMPOSTAS PELO DECRETO DE CALAMIDADE PÚBLICA, COM A IMENSA QUEDA NO NÚMERO DE PASSAGEIROS TRANSPORTADOS.

INFELIZMENTE, NÃO HOUVE RESPOSTAS E A SITUAÇÃO SE TORNOU INSUSTENTÁVEL.

HOJE A EMPRESA TRANSPORTA 52 POR CENTO DE PASSAGEIROS A MENOS QUE NO ANO DE 2019 E ENFRENTA UM PREJUÍZO MENSAL DE R$ 750 MIL.

VALE RESSALTAR QUE A FLORAMAR, VENCEDORA DA LICITAÇÃO DO TRANSPORTE COLETIVO, TERÁ O PRAZO DE 120 DIAS APÓS A ASSINATURA DO CONTRATO PARA O INÍCIO DAS SUAS OPERAÇÕES E A TRANSIÇÃO DE UMA EMPRESA PARA OUTRA, CONFORME DETERMINA O EDITAL, É MUITO COMPLEXA E, EMBORA SEJA DO MESMO GRUPO, A FLORAMAR POSSUI OUTRA DIRETORIA E OUTRA GESTÃO ADMINISTRATIVA.