Portal de Notícias e Web Rádio 

* A volta dos que não foram. Um veículo de imprensa anunciou ontem, que o secretário Carlos Mosconi e a adjunta Rosilene Faria voltaram para os seus cargos na secretaria de saúde. Na verdade, eles não voltaram porque nunca saíram e a entrega dos cargos ao prefeito não foi levada a sério, uma vez que por força de lei, o chefe do executivo é o dono deles e seus ocupantes são demitidos ad nutum (revogados por apenas uma das partes). Resumindo: uma comédia “em nome da transparência” que serviu apenas para desgastar o governo e a dupla envolvida no lamentável episódio.

* A decisão do secretário e da adjunta em permanecer nos cargos (quem deseja mesmo sair assina um pedido de exoneração em caráter irrevogável), foi tomada numa reunião entre ele e o prefeito Sérgio Azevedo, mais o vereador Flavinho e o ex-secretário de governo Celso Donato. Aproveitaram o tête-à-tête para lavar roupa suja e ao final da conversa Mosconi disse que continuaria no posto, ressaltando que sairia de férias a partir de amanhã. Como Rosilene Faria é secretária de ir junto, Mosconi falou também em seu nome.

* Nessa mesma reunião, o prefeito Sérgio prometeu que vai se dedicar mais a parte política do governo e juntos selaram um acordo em que Celso será candidato a deputado federal fazendo dobradinha com o vereador Flavinho, candidato a deputado estadual, independente dos partidos aos quais estão filiados.

* E’ incrível como as coisas não andam nesta administração municipal. A licitação para exploração do Café Concerto, no Parque José Afonso Junqueira, já foi encerrada fazem mais de quatro meses e até agora o local continua fechado, à espera de que o novo concessionário faça a reabertura para atender os frequentadores do parque e principalmente os turistas.

* Na mesma toada está a reconstrução da Casa de Chá, no Recanto Japonês, que aguarda a chegada de japoneses para orientar sua reconstrução, segundo informou a secretaria e de turismo, cujo titular continua enrolado com a licitação para a concessão dos pontos de passeio mais o teleférico. Com o cancelamento da concorrência pública, e os prazos para alteração e publicação do novo edital, será difícil encerrar o certame ainda este ano, mesmo assim, se aparecer algum interessado na licitação que já dura três anos sem nenhum resultado.

* Mas nem tudo vai mal, ontem teve início a limpeza do monumento ao Cristo Redentor que em seguida receberá uma nova pintura e outra boa notícia foi que a ANAC decidiu arquivar a decisão de interditar o aeroporto local. O mal-entendido se deu por falha de comunicação, mas de qualquer forma foi bom porque serviu para que a prefeitura tome providências na situação de abandono em que se encontra o aeroporto e o administrador a partir de agora deve se preocupar mais com o cargo que ocupa (e recebe por isso) e menos com a prática de tiro ao alvo.