Portal de Notícias e Web Rádio 

* A entrega dos cargos por parte do secretário de saúde Carlos Mosconi e da secretária adjunta Rosilene Faria azedou o clima entre a dupla e o prefeito Sérgio Azevedo e dizem que a conversa do chefe do executivo com o ex-deputado foi dura, principalmente pela forma como chegou às suas mãos as duas cartas solicitando exoneração dos cargos.

* E convenhamos que não é usual e pouco respeitoso, por parte de ocupantes de cargos de confiança de primeiro escalão, encaminhar seus pedidos de demissão por meio de ofício, e o que é pior, comunicar o afastamento aos servidores da secretaria antes que o prefeito tomasse conhecimento do fato. Sérgio Azevedo não gostou e nesse caso está coberto de razão.

* A crise provocada pelo episódio das demissões pode refletir até mesmo na pré-candidatura do vereador Flávio Togni de Lima e Silva, líder da bancada e pré-candidato a deputado estadual pelo grupo da situação. Como é muito ligado ao ex-deputado Carlos Mosconi, dizem que o vereador analisa a possibilidade de desistir da candidatura, até porque, com o estremecimento da relação entre o prefeito e o ex-deputado o clima para fazer campanha ficou complicado.

* Na meta. Um tucano do grupo cabeças brancas, para descontrair o ambiente, disse que Mosconi tinha traçado uma meta para permanecer na secretaria até alcançar a meta 78. Como um dia antes da entrega da carta pedindo demissão completou 78 anos de idade, considera a missão cumprida por ter atingido a meta.

* A julgar pelas dezenas de comentários postados na página da TV Poços, na reportagem sobre a demissão do secretário, quase todos eles criticando o secretário e o sistema de saúde, o setor não vem oferecendo um bom serviço e a troca de comando, se concretizada, seria bem recebida pelos usuários.

* Como o diário oficial ainda não publicou a portaria assinada pelo prefeito municipal acatando os pedidos de exoneração, tanto o secretário de saúde, Carlos Mosconi, como a secretária adjunta, Rosilene Faria, continuam no exercício dos seus respectivos cargos. É esperado para hoje um pronunciamento oficial do chefe do executivo a respeito do assunto.