Portal de Notícias e Web Rádio – CNPJ 44.219.101/0001-23

* Um dos vereadores sugeriu então que os quinze vereadores fossem juntos até o gabinete. Foi quando, acertadamente, o presidente Marcelo Heitor interveio afirmando que ao invés dos vereadores irem até o gabinete, o correto seria o prefeito se dirigir até a Câmara. Em seguida ligou para o prefeito Sérgio Azevedo que aceitou o convite e estará na sede do legislativo amanhã, sexta-feira, para abordar o assunto com os vereadores.

* Ao convidar o chefe do executivo para ir até a Câmara o presidente da Casa, Marcelo Heitor procura valorizar o Poder Legislativo, o que não acontecia na legislatura anterior. Por sinal, nesses primeiros meses de mandato, os novos vereadores têm colocado o legislativo como protagonista e hoje as ações dos 15 vereadores já ocupam mais espaço nos veículos de comunicação e nas mídias sociais do que os agentes que integram o poder executivo municipal.

* O agravamento da pandemia do coronavirus na cidade nos últimos dias, com elevado número de óbitos e aumento dos casos positivos que já chegam próximo de mil, além da falta de leitos para os pacientes mais graves tem tirado o sono do prefeito Sérgio Azevedo e do secretário de saúde Carlos Mosconi. A situação se agravou e até agora o aumento das restrições sanitárias com a onda roxa não surtiram o efeito desejado. Poços deixou de ser uma cidade privilegiada e com 60% de moradores ocupando os leitos de UTI destinados a Covid-19 e mais de 200 óbitos, está em situação semelhante as maiores cidades da região.

* Ainda sobre a crise na saúde, o prefeito vai à Câmara amanhã para junto com os vereadores tentar encontrar uma saída para reduzir as aglomerações no transporte coletivo. Como já adiantou o vereador Diney, se a prefeitura fizer uma exigência além do que reza o contrato da concessão, não haverá saída a não ser cobrir os custos da concessionária com o aumento da frota e contratação de mais motoristas.

* A concessionária deveria levantar também os números e informar a administração municipal sobre o que representa o número de passageiros idosos que tem passagem grátis nos coletivos, muitos, aliás, utilizam o transporte por necessidade de locomoção, enquanto que outros, na falta do que fazer, gostammesmo é de vir até o centro da cidade apenas para bater pernas e jogar conversa fora.

* A secretaria de obras, por determinação do comando do executivo municipal fechou ontem os acessos no alto da serra que levam a rampa de vôo livre e ao monumento ao Cristo Redentor, onde no último domingo foi registrada enorme aglomeração com mais de mil pessoas. A medida é acertada uma vez que as aglomerações estão proibidas porque facilitam a contaminação com o Covid-19.

* Seria importante que quando da aplicação da primeira dose da vacina, os agentes de saúde recomendassem para aqueles que estão sendo imunizados a necessidade da segunda dose no prazo de no máximo 28 dias para que a imunização seja completa. Cerca de 89 mil mineiros perderam o prazo para receber a segunda injeção e devem procurar imediatamente posto de saúde mais próximo. Um folder impresso com as recomendações ajudaria na conscientização das pessoas sobre esta necessidade. Fica a sugestão para o secretário de imprensa da prefeitura, Paulo Ney.