* Comerciantes estão de olho no boletim epidemiológico distribuído diariamente pelo comitê que gerencia o coronavirus e mantém esperança de que as restrições possam ser reduzidas já neste fim de semana. Embora o número de óbitos, de pacientes internados e em isolamento domiciliar tenha aumentado nos últimos dias, os boletins registraram uma queda no número de novos contaminados, o que pode ser um indicativo de que as medidas adotadas na onda roxa começaram a surtir efeito.

* Para a vereadora Regina Cioffi as discussões em torno do projeto de multa pelo não uso de máscara, ocorridas na sessão ordinária da última terça-feira, geraram um desgaste desnecessário para todos os vereadores. “E o vereador Tiago continua dizendo que preferimos a assessoria ao seu projeto, que estava assinado por muitos. Isso não é verdade”, afirma a vereadora.

* O vereador Douglas Dofu defendeu que tem que se dar oportunidades para as pessoas e fazer tudo para salvar vidas com outras opções. “Quando estratégias não estão dando certo, temos que atacar de outra forma. Estamos falando de vidas. Sou a favor desta opção, nada de imposição, queremos dar a oportunidade para as pessoas fazerem o tratamento precoce. Os meus pais fizeram tratamento precoce e graças a Deus não teve agravamento nenhum. Pode dar certo? Pode dar errado? A gente precisa tentar e dar este respaldo para a população”, defendeu. Segundo ele, há um grupo muito forte de empresários e médicos de Poços em favor do tratamento precoce.

* O setor de planos de saúde pode encerrar o ano com 48,8 milhões de usuários, o que representa o aumento de um milhão de beneficiários em relação à base de fevereiro, que ficou em 47,8 milhões. A projeção é da Associação Brasileira de Planos de Saúde e acompanha a expansão surpreendente do setor no segundo semestre de 2020, quando foram registrados quase um milhão de novos usuários entre julho e dezembro. Uma das explicações é o receio da população de perder (ou não ter) plano de saúde em plena pandemia.

* Três notícias do governador Romeu Zema ontem, quinta-feira: “Zema culpa prefeituras por pausas na vacinação e não quer vacinas estocadas”; “Governo Bolsonaro desprezou inimigo tão perigoso”; “Cidades de Minas que vacinarem mais rápido vão receber mais vacinas”; Reação dos prefeitos: “o problema é de falta de vacina”

* O Governo de Minas vai enviar aos municípios 5% de doses das vacinas contra a covid-19 estocadas para reserva técnica do Estado. O objetivo é ampliar a disponibilidade de imunizantes e acelerar a vacinação nas cidades. O anúncio foi feito pelo governador Romeu Zema em coletiva à imprensa nesta quinta-feira na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

* O secretário de Comunicação, Paulo Ney, disse ontem que a concorrência pública para a venda do Complexo Santa Cruz teve que ser arquivada, porque foi publicada cinco vezes e não houve nenhum interessado. “A gente entende o momento de dificuldade econômica que não só o Brasil, mas o mundo inteiro está passando, então a concorrência foi arquivada e será publicada novamente em um momento oportuno”.

* Sete deputados estaduais e federais do MDB solicitaram, através de ofício endereçado a direção nacional da legenda, que seja feita uma intervenção no diretório regional em Minas, comandado pelo deputado Newton Cardoso Júnior. A direção nacional prorrogou o mandato dos dirigentes estaduais, menos em três estados, entre eles o de Minas Gerais. Os deputado querem que o diretório nacional intervenha e que em julho, quando termina o mandato de Newton Cardoso Júnior seja nomeada uma comissão provisória para a direção da legenda.