* Um leitor do blog sugere e ao comitê que gerencia a pandemia do coronavirus, atenção maior com aquelas pessoas que testaram positivo para o vírus. Muitas ao invés de se manterem em isolamento em suas residências saem às ruas, ou andam pelo prédio ou condomínios onde residem, espalhando o vírus. A sugestão é colocar pulseiras nos infectados para que sejam identificados e com isso dificultar a saída do isolamento.

* Uma falha que vem desde a implantação do estacionamento rotativo pelo então Secretário de Defesa Social, o nada saudoso Coronel Lima. Porque exigir que os correios só entreguem as notificações sobre infrações de trânsito apenas pessoalmente aos proprietários dos veículos flagrados cometendo irregularidades quer seja pelas câmeras de monitoramento ou pelos agentes de trânsito?

* Porque não autorizar a entrega das notificações para alguma pessoa que esteja presente no endereço onde reside o proprietário do veículo? Seria uma maneira mais prática de fazer chegar as notificações aos infratores do que simplesmente publicar as notificações no diário oficial, coisa que poucas pessoas costumam ler diariamente?

* Mas, segundo dizem, tem uma explicação lógica que é exatamente para o proprietário do veículo autuado perder o prazo para recurso e só ficar sabendo da multa na hora em que for providenciar o licenciamento anual. Quem ganha com as publicações “escondidas” no diário oficial é o município que arrecada cada vez mais com esse sistema pouco transparente. Um bom assunto para os nobres representantes do povo na Câmara Municipal.

* Sérgio Azevedo afirmou dia desses que que o relacionamento entre o poder executivo e os vereadores até agora é muito bom. Pois bem, para preservar este clima deveria chamar a atenção do secretário de governo sobre as respostas que estão sendo encaminhadas aos vereadores sobre pedido de informações. Ontem, um deles, com 39 páginas foi encaminhado a vereadora Regina Cioffi contendo simplesmente números com a palavra Poços de Caldas sendo repetida dezenas de vezes em todas as páginas.

* Até mesmo vereadores da base do governo, caso de Claudiney, do PSDB tem reclamado sobre o tratamento recebido por parte do executivo. “Sou da base, mas fui eleito com votos do povo e a ele é quem eu devo satisfação”, disse outro dia o vereador tucano, se referindo ao secretário de governo.