Portal de Notícias e Web Rádio 

Julhofest celebra 150 anos de Poços

Julhofest celebra 150 anos de Poços

Um recorte artístico na história de Poços de Caldas. Assim pode ser resumida a programação do 26º Julho Fest, que tem início na próxima sexta-feira (8) e segue até 24 de julho, com a temática “Poços...

ler mais

Presidente da Câmara autoriza contratação de empresa para auxiliar trabalho da CPI da Saúde

O presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Heitor, confirmou ontem, ter autorizado a contratação de uma empresa de auditoria para colaborar com os vereadores que integram a CPI da Saúde. Ele explicou que precisa ser uma empresa especializada em análise de prestação de contas e de contratos para auxiliar a comissão.

“O que está emperrando a contratação da auditoria é o trâmite. Como a Câmara estava aguardando respostas de documentos, em cima destas respostas que, junto com as assessorias, será preparado o escopo do edital para abrir uma licitação visando a contratação de uma empresa especializada”, informou o presidente.

A espécie de contratação será por licitação, embora tenha sido cogitada por inexigibilidade, mas chegou-se à conclusão que neste caso não poderia ser feito desta forma. “A Câmara vai prezar sempre pela forma legal”, justificou Marcelo.

CNEN encaminha relatório para a Câmara

A CNEN– Comissão Nacional de Energia Nuclear – encaminhou à Câmara Municipal relatório de atividades e situação ambiental atestando valores de concentração dos radionuclídeos urânio, tório, rádio 226, rádio 228 e chumbo 210 dentro dos limites estabelecidos conforme base das normas da comissão.

Segundo a CNEM, a radiação estimada para os indivíduos e público devido ao empreendimento estão abaixo da restrição estabelecida pela comissão.

Entretanto, mesmo com doses dentro dos limites, são conhecidos os impactos ambientais no Córrego Consulta e na Bacia de Águas Claras, esta última considerada cabeceira do Ribeirão das Antas. Há exigências abertas pela CNEN solicitando soluções para ambos os problemas, sendo que a empresa já tomou algumas medidas.

* Em meio ao boato sobre um possível cancelamento de um coquetel que seria oferecido pela ala governista municipal, a agenda para a vinda do governador Romeu Zema a Poços de Caldas para participar de um Encontro Estadual do Novo, foi definida. Ele chega amanhã, sexta-feira, cumpre uma agenda oficial, em companhia do prefeito Sérgio Azevedo fazendo algumas visitas e no início da noite participa no Restaurante La Farme de um jantar ocasião em que será lançada a pré-candidatura de André Vilas Boas para deputado federal.

* No dia seguinte, o governador estará no Pálace Casino, para participar do Encontro Nacional do partido Novo, que começa as 9 horas da manhã com várias palestras para troca de conhecimentos, networking a muito mais. Ou seja, uma agenda que politicamente agrada não só aos integrantes do partido, mas também a ala do prefeito Sérgio Azevedo, que tem como pré-candidato a deputado federal Celso Donato.

* E falando em candidaturas, o vereador Diney Lennon, confirma que a ex-vereadora Ciça também deve ter seu nome homologado como candidata a deputada federal. Em sendo assim, esses são os nomes dos prováveis candidatos que irão disputar vagas na Câmara Federal. * André Vilas Boas (Novo), Celso Donato (PSD), YulaMerola (Avante), “Ciça” (PT), Rafael Candido (Solidariedade), Ulisses Guimarães (MDB), Diney Lennon (PT) e Alberto Silva (PTB). Por enquanto…,

* Como presidente da Câmara Municipal, Marcelo Heitor (PSC) vem desenvolvendo nesta sua primeira passarem pelo comando da Casa um trabalho totalmente diferenciado daqueles que responderam pelo cargo nas últimas legislaturas.  Além das reformas introduzidas na sede do legislativo, a começar pela entrada, facilitando o acesso aos gabinetes e agora a ampliação do horário do atendimento para o público a partir das 9 horas da manhã, o presidente também inovouna contratação de mais um assessor para cada parlamentar com objetivo de facilitar o trabalho daqueles que ocupam as quinze cadeiras do legislativo municipal.

* Além disso, o presidente do legislativo municipal tem direcionado parte do recurso não utilizado pelos vereadores para atendimento na área da saúde, isso para não falar do apoio que ele e os demais integrantes da mesa diretora dispensam aos colegas de Câmara, mantendo o legislativo trabalhando de forma harmônica com o poder executivo, no entanto, sem se deixar dominar pela agenda que interessa apenas ao executivo.

* O vereador Diney Lennon disse que espera uma atenção especial do prefeito para a capacitação dos profissionais de educação em primeiros socorros e segurança das crianças e adolescentes em estabelecimento de ensino municipais. Lembrou de um projeto de lei de autoria do vereador Ricardo Sabino neste sentido e em conversa com os profissionais de educação constatou que não existe uma política de atenção a esta pauta.

* Cabe ao prefeito Sérgio Azevedo determinar providências no sentido de identificar os responsáveis pelo envio de documentação da secretaria da saúde em branco ou ilegível, para ser analisada pelos integrantes da CPI da Saúde. No mínimo um desrespeito para com os vereadores que atuam na apuração de possíveis irregularidades na pasta que, diga-se de passagem, continua sendo o ponto mais fraco da administração.

* Máquinas e operários já trabalham no terreno, ao lado da Santa Casa, onde será construído o futuro Hospital do Câncer. Este primeiro serviço diz respeito a drenagem e tubulações, obra que vem sendo executada pelo próprio DMAE. Uma boa sugestão para o prefeito Sérgio, que recebe amanhã o governador Romeu Zema, seria leva-lo até o local, para quem sabe, convencê-lo também a colaborar na obra, destinando algum recurso para o hospital de oncologia e com isso restabelecendo a verba prometida, mas não liberada em governos anteriores.

* A vereadora Regina Cioffi está propondo, por meio de projeto de lei, a criação do Parlamento Mulher. Ela explicou que o objetivo é permitir que as mulheres participem efetivamente de um processo legislativo, assim como já ocorre com o Parlamento Jovem.”Espero que este projeto realmente faça uma diferença para trazer mais mulheres para a política”, defendeu a vereadora.

* No diário oficial desta quinta-feira, está publicado o Decreto 14.030, que altera dispositivo do Decreto de Novembro de 2014, e o dispositivo da Lei Complementar de junho de 2002, que dispõe sobre o Estatuto do Magistério.

* Com o Decreto, o artigo 11 do Decreto de 2014, passa a vigorar com a seguinte redação: O Diretor e o Vice-Diretor indicados pela comunidade e nomeados pelo Prefeito Municipal ficarão no exercício das funções, com dedicação exclusiva e carga horária fixada em Lei, por um período de 4 (quatro) anos, sendo permitida recondução, sempre precedida de nova consulta à comunidade. (NR)

* Servidores da educação de todo o Estado estão se organizando para ir até a Assembleia Legislativa na próxima semana e formalizar um protesto contra a iniciativa do governo do Estado, que insiste em transferir para os municípios a administração e custeio das escolas do ensino fundamental I, nesse conjunto compreendidas as séries da 1ª à 5ª. Em algumas cidades de Minas, o Judiciário está sendo acionado.

 

 

OPINIÃO

ESCULHAMBAÇÃO ELEITORAL

Paulo Tadeu

O Congresso certamente haverá de aprovar o pacote de bondades destinada ao povo pobre brasileiro, até porque ninguém em sã consciência votaria contra socorrer pessoas que sofrem as consequências do desgoverno federal.

Existem muitas “justificativas” ou desculpas para o caos social implantado por esse bando que faz da dispersão e falta de planejamento o ambiente ideal para transferência de renda dos setores mais pobres para o ramo financeiro e o pior do agronegócio, subsidiado em real e com receita em dólar. Sempre bom lembrar, ademais, que este conta com absoluta garantia de variação de preços, sempre para cima.

Entretanto, as bases da crise estão na desorientação governamental, na ignorância mais rasa quanto às consequências de ações que atentam contra o interesse da população: o incentivo ao desmatamento, a liberação de agrotóxicos, o assédio brutal aos povos originários e a indiferença diante das queimadas e do envenenamento dos rios. Pode-se citar ainda a ridícula política externa de conflitos primários e infantis, o fim dos direitos sociais, a regressão da renda, a negação da ciência, a entrega das refinarias e do petróleo, a paridade de preços nos combustíveis e o fim dos estoques reguladores que levaram os preços da alimentação a níveis estratosféricos.

A pandemia, ignorada e negada pelo governo matou quase 700.000 brasileiros e poderia ser administrada de outra forma; as consequências da guerra da Ucrânia sobre os preços em geral poderiam ser relativizadas não fosse o abandono das políticas de produção de fertilizantes e, de novo, os estoques reguladores e o preço do petróleo. Agora, para não reduzir o lucro dos acionistas, outra bomba relógio, o fim do pacto federativo, com a redução abrupta de impostos e capacidade de pagamento de estados e municípios. Aliás, se o dólar continuar sua escalada, podem aguardar novos aumentos de combustíveis, sobretudo, do diesel. Ou isso ou a “tão cara” lei do mercado – o desabastecimento

Amedrontado pela derrota iminente, o governo aposta em sua base no congresso (minúsculo) para liberar recursos de emendas secretas e, agora, o grande pacote de bondades, que o demente hoje na presidência chamava há algum empo de “bolsa vagabundos”. Que venha o dinheiro, será de grande utilidade para quem passa necessidades inadiáveis, que venha a redução dos preços dos combustíveis, um alívio para tamanho arrocho, embora, dado ao seu caráter eleitoral, acabem em dezembro.

Entretanto, a votação deste pacote emergencial de auxílio em pleno período eleitoral é uma afronta sem paralelos à Constituição e a estabilidade democrática. Reinaugura-se o vale tudo. Se a Constituição atrapalha, mude-se a constituição, se a lei atrapalha é só pedir um parecer favorável na advocacia geral ou na procuradoria, coisa muito comum aqui em Poços. As democracias morrem assim, com a exaltação da mentira e o desprezo à lei.

Abrem-se as portas para que, em eleições municipais, vereadores e prefeitos criem seus próprios pacotes de benefícios. Afinal, há um inegável e ciclópico precedente. Abre-se também uma curiosa situação para que o candidato sem mandato, elabore seus próprios pacotes de apoio aos necessitados – seus próprios vales-gás, sua rede de distribuição de cestas básicas, seus auxílios-combustível, seus vale-botinas. Afinal, se o candidato que tem mandato pode dizer que alguém recebe benefício por iniciativa ou apoio dele, porque outro sem mandato não poderia fazer o mesmo? Questão de isonomia. “Game over”.

 

Presidente da Câmara autoriza contratação de empresa para auxiliar trabalho da CPI da Saúde

O presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Heitor, confirmou ontem, ter autorizado a contratação de uma empresa de auditoria para colaborar com os vereadores que integram a CPI da Saúde. Ele explicou que precisa ser uma empresa especializada em análise de prestação de contas e de contratos para auxiliar a comissão.

“O que está emperrando a contratação da auditoria é o trâmite. Como a Câmara estava aguardando respostas de documentos, em cima destas respostas que, junto com as assessorias, será preparado o escopo do edital para abrir uma licitação visando a contratação de uma empresa especializada”, informou o presidente.

A espécie de contratação será por licitação, embora tenha sido cogitada por inexigibilidade, mas chegou-se à conclusão que neste caso não poderia ser feito desta forma. “A Câmara vai prezar sempre pela forma legal”, justificou Marcelo.

CNEN encaminha relatório para a Câmara

A CNEN– Comissão Nacional de Energia Nuclear – encaminhou à Câmara Municipal relatório de atividades e situação ambiental atestando valores de concentração dos radionuclídeos urânio, tório, rádio 226, rádio 228 e chumbo 210 dentro dos limites estabelecidos conforme base das normas da comissão.

Segundo a CNEM, a radiação estimada para os indivíduos e público devido ao empreendimento estão abaixo da restrição estabelecida pela comissão.

Entretanto, mesmo com doses dentro dos limites, são conhecidos os impactos ambientais no Córrego Consulta e na Bacia de Águas Claras, esta última considerada cabeceira do Ribeirão das Antas. Há exigências abertas pela CNEN solicitando soluções para ambos os problemas, sendo que a empresa já tomou algumas medidas.

* Em meio ao boato sobre um possível cancelamento de um coquetel que seria oferecido pela ala governista municipal, a agenda para a vinda do governador Romeu Zema a Poços de Caldas para participar de um Encontro Estadual do Novo, foi definida. Ele chega amanhã, sexta-feira, cumpre uma agenda oficial, em companhia do prefeito Sérgio Azevedo fazendo algumas visitas e no início da noite participa no Restaurante La Farme de um jantar ocasião em que será lançada a pré-candidatura de André Vilas Boas para deputado federal.

* No dia seguinte, o governador estará no Pálace Casino, para participar do Encontro Nacional do partido Novo, que começa as 9 horas da manhã com várias palestras para troca de conhecimentos, networking a muito mais. Ou seja, uma agenda que politicamente agrada não só aos integrantes do partido, mas também a ala do prefeito Sérgio Azevedo, que tem como pré-candidato a deputado federal Celso Donato.

* E falando em candidaturas, o vereador Diney Lennon, confirma que a ex-vereadora Ciça também deve ter seu nome homologado como candidata a deputada federal. Em sendo assim, esses são os nomes dos prováveis candidatos que irão disputar vagas na Câmara Federal. * André Vilas Boas (Novo), Celso Donato (PSD), YulaMerola (Avante), “Ciça” (PT), Rafael Candido (Solidariedade), Ulisses Guimarães (MDB), Diney Lennon (PT) e Alberto Silva (PTB). Por enquanto…,

* Como presidente da Câmara Municipal, Marcelo Heitor (PSC) vem desenvolvendo nesta sua primeira passarem pelo comando da Casa um trabalho totalmente diferenciado daqueles que responderam pelo cargo nas últimas legislaturas.  Além das reformas introduzidas na sede do legislativo, a começar pela entrada, facilitando o acesso aos gabinetes e agora a ampliação do horário do atendimento para o público a partir das 9 horas da manhã, o presidente também inovouna contratação de mais um assessor para cada parlamentar com objetivo de facilitar o trabalho daqueles que ocupam as quinze cadeiras do legislativo municipal.

* Além disso, o presidente do legislativo municipal tem direcionado parte do recurso não utilizado pelos vereadores para atendimento na área da saúde, isso para não falar do apoio que ele e os demais integrantes da mesa diretora dispensam aos colegas de Câmara, mantendo o legislativo trabalhando de forma harmônica com o poder executivo, no entanto, sem se deixar dominar pela agenda que interessa apenas ao executivo.

* O vereador Diney Lennon disse que espera uma atenção especial do prefeito para a capacitação dos profissionais de educação em primeiros socorros e segurança das crianças e adolescentes em estabelecimento de ensino municipais. Lembrou de um projeto de lei de autoria do vereador Ricardo Sabino neste sentido e em conversa com os profissionais de educação constatou que não existe uma política de atenção a esta pauta.

* Cabe ao prefeito Sérgio Azevedo determinar providências no sentido de identificar os responsáveis pelo envio de documentação da secretaria da saúde em branco ou ilegível, para ser analisada pelos integrantes da CPI da Saúde. No mínimo um desrespeito para com os vereadores que atuam na apuração de possíveis irregularidades na pasta que, diga-se de passagem, continua sendo o ponto mais fraco da administração.

* Máquinas e operários já trabalham no terreno, ao lado da Santa Casa, onde será construído o futuro Hospital do Câncer. Este primeiro serviço diz respeito a drenagem e tubulações, obra que vem sendo executada pelo próprio DMAE. Uma boa sugestão para o prefeito Sérgio, que recebe amanhã o governador Romeu Zema, seria leva-lo até o local, para quem sabe, convencê-lo também a colaborar na obra, destinando algum recurso para o hospital de oncologia e com isso restabelecendo a verba prometida, mas não liberada em governos anteriores.

* A vereadora Regina Cioffi está propondo, por meio de projeto de lei, a criação do Parlamento Mulher. Ela explicou que o objetivo é permitir que as mulheres participem efetivamente de um processo legislativo, assim como já ocorre com o Parlamento Jovem.”Espero que este projeto realmente faça uma diferença para trazer mais mulheres para a política”, defendeu a vereadora.

* No diário oficial desta quinta-feira, está publicado o Decreto 14.030, que altera dispositivo do Decreto de Novembro de 2014, e o dispositivo da Lei Complementar de junho de 2002, que dispõe sobre o Estatuto do Magistério.

* Com o Decreto, o artigo 11 do Decreto de 2014, passa a vigorar com a seguinte redação: O Diretor e o Vice-Diretor indicados pela comunidade e nomeados pelo Prefeito Municipal ficarão no exercício das funções, com dedicação exclusiva e carga horária fixada em Lei, por um período de 4 (quatro) anos, sendo permitida recondução, sempre precedida de nova consulta à comunidade. (NR)

* Servidores da educação de todo o Estado estão se organizando para ir até a Assembleia Legislativa na próxima semana e formalizar um protesto contra a iniciativa do governo do Estado, que insiste em transferir para os municípios a administração e custeio das escolas do ensino fundamental I, nesse conjunto compreendidas as séries da 1ª à 5ª. Em algumas cidades de Minas, o Judiciário está sendo acionado.

 

 

OPINIÃO

ESCULHAMBAÇÃO ELEITORAL

Paulo Tadeu

O Congresso certamente haverá de aprovar o pacote de bondades destinada ao povo pobre brasileiro, até porque ninguém em sã consciência votaria contra socorrer pessoas que sofrem as consequências do desgoverno federal.

Existem muitas “justificativas” ou desculpas para o caos social implantado por esse bando que faz da dispersão e falta de planejamento o ambiente ideal para transferência de renda dos setores mais pobres para o ramo financeiro e o pior do agronegócio, subsidiado em real e com receita em dólar. Sempre bom lembrar, ademais, que este conta com absoluta garantia de variação de preços, sempre para cima.

Entretanto, as bases da crise estão na desorientação governamental, na ignorância mais rasa quanto às consequências de ações que atentam contra o interesse da população: o incentivo ao desmatamento, a liberação de agrotóxicos, o assédio brutal aos povos originários e a indiferença diante das queimadas e do envenenamento dos rios. Pode-se citar ainda a ridícula política externa de conflitos primários e infantis, o fim dos direitos sociais, a regressão da renda, a negação da ciência, a entrega das refinarias e do petróleo, a paridade de preços nos combustíveis e o fim dos estoques reguladores que levaram os preços da alimentação a níveis estratosféricos.

A pandemia, ignorada e negada pelo governo matou quase 700.000 brasileiros e poderia ser administrada de outra forma; as consequências da guerra da Ucrânia sobre os preços em geral poderiam ser relativizadas não fosse o abandono das políticas de produção de fertilizantes e, de novo, os estoques reguladores e o preço do petróleo. Agora, para não reduzir o lucro dos acionistas, outra bomba relógio, o fim do pacto federativo, com a redução abrupta de impostos e capacidade de pagamento de estados e municípios. Aliás, se o dólar continuar sua escalada, podem aguardar novos aumentos de combustíveis, sobretudo, do diesel. Ou isso ou a “tão cara” lei do mercado – o desabastecimento

Amedrontado pela derrota iminente, o governo aposta em sua base no congresso (minúsculo) para liberar recursos de emendas secretas e, agora, o grande pacote de bondades, que o demente hoje na presidência chamava há algum empo de “bolsa vagabundos”. Que venha o dinheiro, será de grande utilidade para quem passa necessidades inadiáveis, que venha a redução dos preços dos combustíveis, um alívio para tamanho arrocho, embora, dado ao seu caráter eleitoral, acabem em dezembro.

Entretanto, a votação deste pacote emergencial de auxílio em pleno período eleitoral é uma afronta sem paralelos à Constituição e a estabilidade democrática. Reinaugura-se o vale tudo. Se a Constituição atrapalha, mude-se a constituição, se a lei atrapalha é só pedir um parecer favorável na advocacia geral ou na procuradoria, coisa muito comum aqui em Poços. As democracias morrem assim, com a exaltação da mentira e o desprezo à lei.

Abrem-se as portas para que, em eleições municipais, vereadores e prefeitos criem seus próprios pacotes de benefícios. Afinal, há um inegável e ciclópico precedente. Abre-se também uma curiosa situação para que o candidato sem mandato, elabore seus próprios pacotes de apoio aos necessitados – seus próprios vales-gás, sua rede de distribuição de cestas básicas, seus auxílios-combustível, seus vale-botinas. Afinal, se o candidato que tem mandato pode dizer que alguém recebe benefício por iniciativa ou apoio dele, porque outro sem mandato não poderia fazer o mesmo? Questão de isonomia. “Game over”.

 

Julhofest celebra 150 anos de Poços

Julhofest celebra 150 anos de Poços

Um recorte artístico na história de Poços de Caldas. Assim pode ser resumida a programação do 26º Julho Fest, que tem início na próxima sexta-feira (8) e segue até 24 de julho, com a temática “Poços...

ler mais